terça-feira, 20 de abril de 2010

Revê
Seus sonhos,
Rêve,
E

Que nem tudo
Reverbera
Na vida.

2 comentários:

Tálison Vasques disse...

Li teu poema lá na comunidade. Gostei muito resolvi ler mais.

Manteve o nível do primeiro, palavras precisas, idéias limpas, mensagem sábia!

Juliana Bumbeer disse...

amei o jogo de palavras, lindíssimo!